quarta-feira, maio 02, 2007

Vinicius de Moraes II

Mais uma do Vinicius. No final do quinto ano de faculdade todos os meus relatórios do final do curso vieram com esta frase na introdução... acho que ela fala muito desse periodo...

"A casa não era mais a hospedeira de uma alegria que partira, mas de uma saudade que tinha chegado: uma saudade doída, feita dessa indefinível angústia de meninice, quando cada sentimento é uma paixão e cada coisa que se passa, um acontecimento extraordinário." Frase retirada da crônica "Velho amigo" de Vinicius de Moraes.

4 comentários:

Marco disse...

Marcela,
Esta frase do Vinícius poderia ser o “slogan” do meu blog Antigas Ternuras. É só trocar “casa” por “minhas velhas recordações de garoto”.
Bom final de semana. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Bruxinhachellot disse...

Uma frase interessante, pois fala da saudade que entra na nossa vida, dos sentimentos que ficaram após a partida de alguém. Quando somos jovens sentimos tudo com intensidade e uma saudade assim nos marca pro resto da vida.

Beijos de flores.

Marco disse...

Boa semana pra você. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Claudinha disse...

Oi Maga!
Esta frase define minha busca incansável pelo gosto de sabão na boca, pelo cheiro de café torrado ao subir pela montanha, pelos sorrisos e olhares perdidos nas minhas montanhas...
Beijo!
Vinícius é tudibom!